• (11) 2958 0768
  • antares@antarescontabilidade.com.br

A cidade do Québec, no Canadá, tem 200 vagas abertas para estrangeiros que trabalham nas áreas de TI, saúde e usinagem. Profissionais brasileiros que além de trabalharem em uma dessas áreas, falarem francês, podem se inscrever para as vagas através da missão de recrutamento virtual da Québec Internacional, Agência de Desenvolvimento Econômico da cidade.

Essa é a terceira missão de recrutamento que a agência realiza no Brasil somente em 2018: a primeira, em abril, foi presencial, e a segunda, em setembro, virtual. Na edição deste ano, as inscrições ficam abertas até o dia 6 de janeiro e os interessados devem se candidatar pelo site Quebec en Tete

Eles deverão enviar o currículo em francês e, após triagem, poderão ser chamados para entrevistas de videoconferência com os gestores entre os dias 18 de fevereiro e 1º de março de 2019.

As vagas de cada área são as seguintes: em tecnologia da informação, para analistas, programadores, desenvolvedores, JAVA, .NET e BI, analistas funcionais e consultores SAP; na área de usinagem, para soldadores, operadores de máquinas CNC e eletromecânicos; e na área da saúde, para serviço social e cuidadores de pessoas debilitadas.

Os contratos de emprego são temporários e vão de um a três anos, com possibilidade de renovação, a depender da demanda de cada empresa. Todos os selecionados terão suporte das empresas empregadoras em todos os trâmites de imigração, além dos gastos.

Janaina Kamide, conselheira em atração de talentos da agência, diz que os salários oferecidos para os estrangeiros são atrativos e que eles têm os mesmos direitos que um trabalhador local. Todas as vagas são para a cidade de Québec e região metropolitana.

Até o dia 5 de dezembro, a Québec International e o Ministério de Imigração do Québec estão promovendo palestras em São Paulo (SP), Campinas (SP) e Curitiba (PR) para tirar dúvidas em relação ao mercado de trabalho do Canadá. É possível se inscrever para as palestras no site do Ministério

Fonte: Infomoney | 27/11/2018