• (11) 2958 0768
  • antares@antarescontabilidade.com.br

Com grave crise fiscal e sem destravar investimento, país enfrenta círculo vicioso do baixo crescimento econômico. PIB teve queda de 0,2% nos primeiros três meses do ano.

A economia brasileira colecionou mais um trimestre de decepção, com queda de 0,2% no Produto Interno Bruto (PIB) entre janeiro e março de 2019 – o primeiro recuo desde 2016. Os últimos anos têm deixado evidente que falta força para o Brasil crescer. O país parece estar diante de um círculo vicioso, sem sinais de retomada vigorosa.

Num ambiente de grave crise fiscal e elevada incerteza, o país espera por medidas e reformas que tirem as contas do governo do vermelho e tragam algum crescimento. Até lá, empresários deixam de investir, e consumidores adiam decisões de consumo. Neste início de ano, todos os setores, em especial, a indústria deram sinais de fraqueza.

Como consequência, o desemprego segue alto e a economia não dá sinais de reação, tirando fôlego das receitas do governo e dificultando ainda mais o processo de ajuste das contas públicas. As últimas projeções mostram que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deve crescer apenas 1% este ano.

Fonte: G1 Globo | 30/05/2019